A laca na decoração volta para ficar

A laca na decoração volta para ficar

A tendência já chegou ao Brasil e promete estourar em 2018. Móveis e objetos de decoração em laca emprestam imediatamente um ar moderno e chique aos ambientes. Nós, aqui na Cecilia Dale, já temos várias linhas com esse acabamento. Embora tenha esse jeito super atual, a laqueação é um processo para lá de antigo!

Negócio da China

O acabamento em laca foi inventado pelos chineses há 8.000 anos, e foi muito usado durante a Dinastia Ming. Resinas retiradas de árvores eram misturadas a pigmentos naturais vermelhos ou pretos. Depois eram aplicadas com pincéis delicadíssimos em centenas de camadas, até se conseguir o efeito liso e impermeável de um verniz. Coisa de chinês mesmo!

Como era um processo muito trabalhoso e caro, só os nobres tinham acesso aos objetos de laca. Antes da invenção da cerâmica, a pintura serviu até para tratar os pratos, colheres e utensílios de mesa da nobreza da China.

Revolução Industrial

A laca já foi utilizada para reforçar a resistência de hélices de aviões na Primeira Guerra Mundial. Até hoje é o acabamento final de instrumentos musicais de madeira. A tinta moderna tem base sintética – nada de importunar árvores por causa da resina – e foi desenvolvida com os mesmos ingredientes da pintura automotiva. Por isso é bem mais resistente e aplicada em câmaras especiais, com pistolas de jato de tinta.

O processo de laqueação deixa a superfície com acabamento uniforme, sem emendas ou outros detalhes que ficariam aparentes com outros tipos de pintura, como na mesa de centro Float.

Flower Power

Nos anos 70, o acabamento em laca super brilhante se espalhou pela decoração, em móveis e objetos em cores super vivas e formatos inusitados. Era a época dos móveis laranjas, amarelos e vermelhos. Depois de quase uma overdose do material, ela ficou esquecida por um tempo. Até que, recentemente, começou a voltar a ser utilizada por arquitetos e designers.

Laca moderna

Buffet Sleek Black, com portas em laca preta e estrutura em madeira tipo imbuia - Cecilia Dale

Ao contrário dos anos 70, as peças atuais são quase minimalistas, com o acabamento brilhante combinado com detalhes em madeira, em um contraste de texturas moderno e elegante. O buffet da linha Sleek Black tem portas em laca preta e acabamento em madeira maciça Jequitibá.

As cores dos móveis variam do preto ao branco, passando pelo off-white, nude, areia e cinza. Bem mais fáceis de combinar com a decoração da maioria das casas. Azul marinho e vermelho aparecem em acessórios e peças menores, como destaques. As mesas laterais da linha Disco ficam lindas usadas em conjunto. O tampo off-white faz delas móveis versáteis, que combinam em vários tipos de decoração.

Mesa de jantar Sleek Black, tampo em laca preta e pés em madeira - Cecilia Dale

Outro efeito da modernidade: nas mesas de jantar, aparadores, escrivaninhas, é comum adicionar um tampo de vidro pintado sobre a peça, para proteger de arranhões e batidas no dia a dia. A mesa de jantar Sleek Black é recoberta por um vidro transparente.

Conheça as linhas Casablanca e Sleek Black, em laca com madeira, disponíveis nas lojas e no site. A linha Disco e a mesa Float já estão nas lojas físicas, e a partir do dia 31 de agosto, também estarão no site.

Deixe uma resposta

top